Abrir busca Fechar busca Botão de Menu
nome limpo

Como trocar dívida cara por barata e diminuir os juros?

Confira tudo que você precisa saber para aliviar suas contas

A maioria da população brasileira tem dívidas. Isso acontece porque quase todo mundo está pagando alguma prestação. Pode ser um financiamento, empréstimo, carnê ou acabou se enrolando com o cartão de crédito e está parcelando fatura. Esse último realmente é um problema. Mas como trocar dívida cara por barata e diminuir os juros do que você tem que pagar nas contas?

Ter dívida, no sentido de ter alguma prestação, é até normal, afinal somos consumidores de crédito. Agora é preciso tomar muito cuidado para não se enrolar, principalmente com o cartão de crédito, pois de acordo com o Banco Central, as taxas de juros do rotativo do cartão é o maior de todas.

Aqui você confere dicas para sair dessa situação, tirar a corda do pescoço e trocar dívida cara por barata e aliviar as suas contas.

Organização

Se chegamos até aqui é porque alguma coisa acabou saindo dos trilhos e nos perdemos no meio caminho, então vamos organizar todas as nossas contas para entender o que é prioridade. E o que é prioridade? As dívidas com os juros mais caros e com o CET (Custo Efetivo Total) mais alto, na verdade é ele o foco.

Não sei o que é CET, o que os guardas de trânsito tem a ver com isso? Não esse CET, o Custo Efetivo Total é a taxa que a credora cobra por te fazer o empréstimo.

Segue que é sucesso
O que é CET e para que serve?
Crédito Rotativo, entenda como funciona

Passo a passo básico

  1. O que você precisa fazer é separar todas as suas contas, sim todas! Saiba tudo que você tem para pagar, contas básicas, gastos extras e suas dívidas.
  2. Sabendo tudo você precisa pagar no mês, separe suas dívidas e confira as taxas de juros e CET. Anote tudo.
  3. Após colocado tudo no papel, some o valor total da sua dívida.

Renegocie e troque a dívida cara por barata

Outra dica é entrar em contato com o banco ou credor, e renegociar sua dívida, sabendo todas as taxas. É importante ter clareza de quanto você deve e quanto consegue pagar, sem comprometer toda sua renda, pois você tem outras contas.

Ao ouvir a proposta do banco, confira se as taxas de juros do CET são menores do que você já paga e fique atenta ao valor da parcela.

Mas calma, não feche acordo ainda! É importante comparar outras opções primeiro.

Que tal um empréstimo?

É aí que o Serasa eCred entra e salva você, pois com ele você não vai precisar ficar pesquisando em mil sites para encontrar a melhor oferta para o seu bolso.

De quanto você precisa?

R$ 150 R$ 30.000

Em quantos meses quer pagar?

6 meses 48 meses

Parcela mensal aproximada

R$
Estamos considerando as taxas médias oferecidas pelos parceiros.

Para saber qual é melhor opção para você, é preciso analisar bem o valor das parcelas, dos juros e seu foco principal, o valor do CET, precisa ser inferior ao que você já paga para ser uma boa troca.

Simule e compare grátis opções de crédito

Última dica, que engloba todas as outras, assuma apenas uma despesa que consiga pagar, não amarre mais problemas. Se você vai pegar um empréstimo para quitar suas dívidas, foque em quitar todas aquelas que estão comprometendo sua renda e claro, assuma bem esse compromisso. Tenha segurança em sua decisão, se você seguir bem as dicas, é difícil se prejudicar.

E aí, o texto tirou suas dúvidas? Confira o nosso site e descomplique sua vida financeira.

Continuar lendo
Imagem do autor

Estudante de Jornalismo, apaixonada por comunicação. <3

ver artigos

Não encontrou o que procurava?
Deixe abaixo sua sugestão de pauta:

Ver comentários