Fazer uma faculdade é o sonho de grande parte dos jovens do Brasil, e as universidades particulares são um caminho para realizar esse sonho. Mas como quase tudo em nossas vidas, em situação de crise financeira, a graduação está sujeita a sofrer impactos. E o sonho do conhecimento pode virar dívidas com faculdade.

Muitos universitários da rede particular acabam passando por problemas financeiros e deixando de cumprir o compromisso de pagar sua mensalidade em dia. Isso acaba virando uma bola de neve em meio a uma crise.

As universidades particulares do Brasil custam, em média, R$ 1.200. Imagine quanto é difícil um universitário que banca seus estudos ter esse valor livre, sem grandes apertos. Mesmo com o curso sendo pago por familiares, outro fator que contribui para que esse número cresça é o quadro de desemprego no país.

Se você está com dívidas com faculdade saiba os seus direitos e como regularizar.

Posso ser negativado?

De um modo geral, sim! Você pode ter seu nome sujo por uma dívida com faculdade. De acordo com o Código de Defesa ao Consumidor, o estudante é um consumidor de serviços educacionais. Então você se enquadra em uma dívida de consumo podendo ser negativado nos bancos de dados de inadimplência.

A universidade pode impedir de assistir aulas?

Isso está presente no Código do Consumidor, o aluno não pode ser proibido de assistir aulas pela instituição, dentro do período de ano letivo. Se você pagou sua matrícula, mas não conseguiu pagar as mensalidades nos meses seguintes, você não pode ser retirado das aulas.

A maioria das faculdades tem o ano letivo semestral, então se o aluno passar mais de 90 dias em débito com a universidade, a instituição pode negativá-lo e barrar sua rematrícula.

Dicas para regularizar essa situação

Organize as contas

Quando você decidiu cursar o ensino superior, algumas contas foram feitas para escolher qual universidade fazer, certo? Então é importante rever seu orçamento para entender para onde está indo o dinheiro da faculdade. Em caso de perda de renda, é o momento para avaliar as prioridades e decidir qual o melhor maneira para se manter no curso.

Com a organização do seu orçamento, você vai saber quanto dinheiro você tem para negociar com a universidade.

Segue que é sucesso!
Como saber se a parcela do empréstimo cabe no orçamento?
Como sair da dívida se a renda é baixa?
6 dicas para controlar gastos no cartão de crédito

Negociação

Vá, pessoalmente, à faculdade e converse com a área responsável sobre sua situação, demonstre interesse em continuar o curso. Tente um acordo para parcelar sua dívida e continuar o próximo ano letivo.

1.Financiamento Estudantil

Se não tem o dinheiro para pagar o acordo que a faculdade propôs, encontre uma opção de crédito estudantil que possa ajudar você a concluir seu curso e – claro – que caiba no seu bolso. Os bancos tradicionais, em sua maioria, oferecem essa linha de crédito. Então, pesquise bem sobre o assunto e encontre a melhor opção para você. Nada de comprometer sua renda.

2.Bolsa de Estudos

Outra opção é tentar uma bolsa na sua faculdade. Um critério fundamental para liberação desse benefício é a baixa renda. Talvez se você provar que não tem condições de continuar bancando seu curso e que é um bom aluno, você consiga a bolsa. Tudo é na base da conversa.

Novidade

Um novidade no campo de negociação é que universidades que pertencem a empresa Kroton, já tem ofertas no site do Serasa Limpa Nome.
Consulte seu CPF, se você possuir dívida com algumas das universidades presente na plataforma é só conferir as condições de pagamento.

Universidades presentes no Serasa Limpa Nome

  • Pitágoras Faculdade
  • Unopar
  • Unic
  • Fama
  • Uniderp
  • Unime

Já consultou seu nome hoje?

Consulte grátis o CPF

Aprendeu a negociar com a faculdade? Essa situação pode ser extremamente complicada, mas para tudo existe uma solução. Fazer uma faculdade é um investimento em você mesmo, não desista do conhecimento, pois é esse é caminho para crescer ainda mais.

Faça a faxina nas suas contas!

NEGOCIE GRÁTIS SUAS DÍVIDAS

Consulte grátis seu CPF e seu SCORE Comece agora uma nova vida financeira.

Consultar agora