Abrir busca Fechar busca Botão de Menu
cpf protegido

Saiba o que é fraude e quais os tipos mais comuns

Muito se fala de fraude, mas você sabe o que é? Segundo o dicionário Michaelis, fraude é:

sf
1 Ato de má-fé que tem por objetivo fraudar ou ludibriar alguém; cantiga, engano, sofisticação.
2 Mentira ardilosa; sicofantia.
3 Entrada ilegal de produtos estrangeiros, sem o pagamento dos tributos alfandegários.
4 Ato de falsificar documentos, marcas e produtos.

Isso significa que fraude é um crime que busca obter vantagem sobre a vítima. E tem como se proteger? Claro que sim!

Quais os tipos mais comuns de fraudes?

Existem muitas fraudes que as pessoas caem por inocência ou por falta de atenção. Os mais comuns atualmente são:

– Boletos falsos

Golpistas interceptam a sua correspondência e trocam boletos verdadeiros por falsos, ou simulam sites de fachada para você baixar boletos fraudados. Assim, quando você pagar o boleto, na verdade estará enviando o dinheiro para os golpistas.

– Roubo de dados em sites falsos

Golpistas usam sites quase idênticos ao original de lojas famosas para obter seus dados. Pode parecer um erro de senha ou um recadastro. De qualquer forma, preste atenção no link clicado e se for uma loja desconhecida, procure saber mais sobre o e-commerce.

– Compra de linhas telefônicas

Quando os estelionatários compram uma linha de telefone fixa ou de celular em seu nome para poder ter comprovante de residência para poder cometer outros crimes como:

– abertura de empresas

– Pedido de empréstimos com documentos falsificados

Essas são as fraudes mais comuns. E uma das mais perigosas também.

Por que a abertura de empresas e compra de linhas telefônicas são perigosas?

Porque empréstimos, financiamentos e compras são mais fáceis para empreendedores. Sabe quando você compra por atacado e sai mais em conta? Quando você é empresário, você tem essa vantagem porque os bancos, financeiras e fornecedores acreditam que você tem mais chances de honrar o pagamento.

É claro que se for uma fraude, você nem fica sabendo disso e acaba com uma bela dor de cabeça depois para provar que não foi você.

Como se proteger das fraudes de identidade?

Algumas dicas são simples, mas é importante ficar atento a todas elas:

– Nunca empreste suas senhas para ninguém.
Cuidado com compras online, pode ser um site falso querendo seus dados.
Cuidado com e-mails falsos que prometem coisas mirabolantes como descontos muito grandes ou prêmios.
– Não assine abaixo-assinados nem forneça suas informações pessoais em promoções e sorteios.
– Não deixe seus documentos ou cartão de crédito fora da sua vista em lojas e restaurantes.
– Proteja seus documentos na carteira. Quem perdeu ou teve seus documentos roubados, tem o dobro de chance de ser fraudado.
– Monitore seu CPF com uma ferramenta como o Serasa AntiFraude. Assim, você é alertado toda vez que seu CPF sofrer alguma alteração.

O que é o Serasa AntiFraude?

O Serasa AntiFraude é um monitoramento de CPF que permite que você fique sabendo tudo o que acontece com o seu nome 24h por dia.

É uma maneira prática e segura de cuidar do seu nome. Se tentarem usar o seu CPF, você será avisado imediatamente e terá tempo para interromper a ação evitando, assim, a fraude.

Como funciona?

O Serasa AntiFraude reúne várias informações sobre o CPF de quem contrata o serviço e oferece um relatório completo a cada 15 dias com as seguintes informações:

– Se você está prestes a ser negativado ou se você está negativado
– Se você possui linhas telefônicas em seu nome
– Se você possui empresas abertas em seu nome e participação em falências
– Quantidade e quais empresas te consultaram nos últimos 15 dias
– Se você possui ações judiciais, protestos e registros de cheques sem fundos.

Se seu CPF tiver qualquer alteração, inclusão ou exclusão de informações, você será avisado por e-mail e por SMS. Assim, você tem mais controle do que acontece com o seu nome e pode se proteger contra fraudes. Simples, não é?

Se seu relatório vier sem mudanças, significa que nem você, nem ninguém tentou usar o seu nome. 😉

Quem perdeu ou teve o documento roubado, tem o dobro de chances de ser fraudado

Por isso, prevenção é a chave!

Se você suspeita ou tem a certeza que perdeu seu documento ou foi roubado, vá até uma Delegacia de Polícia mais próxima, faça um Boletim de Ocorrência e comunique a perda ou roubo à Serasa.

Depois, você pode abrir um alerta provisório no SerasaConsumidor para evitar futuros problemas. Dessa forma, quando as empresas consultarem seu CPF na Serasa Experian, elas vão ver o alerta e dificultar o pedido para fraude, pedindo mais comprovações de identidade de quem está tentando se passar por você.

Você pode cadastrar alertas em casos de Clonagem, Perda ou Roubo. É válido para cheques também! Os alertas temporários de documentos perdidos ou roubados valem por 30 dias úteis, já o alerta de cheques, valem apenas por 3 dias. Isso dá tempo para você sustar o cheque junto ao banco. 😉

Lembre-se que para ter mais segurança ainda, vale a pena monitorar seu CPF com o Serasa AntiFraude. Ninguém sabe quando o golpista vai tentar se passar por você. É um cuidado que você precisa ter sempre.

Faça o Antifraude

Continuar lendo
Imagem do autor

Editora do Serasa Ensina e apaixonada por Educação Financeira

ver artigos

Não encontrou o que procurava?
Deixe abaixo sua sugestão de pauta:

Ver comentários