Extrato Bancário: o que é e como entender

Ele é cheio de siglas complicadas, mas é um aliado na hora de controlar as finanças

Acho que ninguém lembraria tudo que movimenta na conta corrente sem o extrato bancário. Se soubermos usar, o extrato é um grande aliado das nossas finanças, ainda mais se você não é daqueles que anotam seus despesas, o ganha e o que gasta.

Você entende todas as siglas do extrato bancário? Podemos ajudar você com isso. Mas vamos começar pelo básico:

O que é Extrato Bancário?

É documento que reúne todas as suas informações bancária do mês feitas naquela instituição financeira. Existem várias formas de consultar o extrato bancário:

O extrato é interessante, porque você consegue analisar exatamente o que entrou e saiu da sua conta. Você consegue avaliar toda sua motivação e ver qual a sua situação bancária depois que fez os pagamentos necessários. Isso pode ajudar você a organizar sua vida financeira.

Tipos de Extrato Bancário

Como entender todas aquelas siglas?

Quando você pega para analisar seu extrato é complicadinho. Existem alguns códigos e um monte de valor. Como entender o que significa o quê? Acompanhe as dicas abaixo:

Datas: consiste no período, ou seja, a data inicial e a data final dos lançamentos que estão no extrato, detalhando qual foi o dia e horário em que a transação foi feita;

Letra C ou (+): crédito, ou seja, entrada de dinheiro na conta;
Letra D ou (-): débito, ou seja, saída de dinheiro;

C/C: conta corrente;
C/I: conta investimento, ou conta poupança;

TB: transferências bancárias;
TBI: transferências bancárias via internet;
TEDs ou DOCs: transferências entre bancos diferentes, ambos eletronicamente;

(Dep. Ch.): depósito em cheque;
(Dep. Dinh.): depósito em dinheiro;
Cheque Prescrito: cheque que foi apresentado após o prazo de prescrição (6 meses após o prazo de apresentação). Nessa situação, o beneficiário perde o direito de execução, sendo possível apenas ação comum na justiça para reaver o crédito;

PGTO, PAG, PAGTO ou PG COBRANÇA: pagamento de boletos bancários (despesas pessoais, tarifas federais, faturas de cartão de crédito, etc);
DA: débito automático;

IOF: imposto sobre operações financeiras;
TRF ou TAR: tarifa mensal de serviços;
ENC: quando as tarifas são lançadas como encargos;
CCF (Cadastro de Emitentes de Cheques Sem Fundo): cadastro mantido pelo Banco Central, no qual são armazenadas informações sobre emitentes de cheques sem fundos.

E aí, descompliquei sua vida? Deixe nos comentários o que achou da ajuda.

Confira nosso canal